domingo, março 29

O Homem De Verdade E Seu Casamento De Mentira, Incluindo Um "Q" de Frenesi

. domingo, março 29

Pois é, gente...


A minha vida inteira eu ouvi "Você já está um homenzinho!", "Já arrumou uma namorada?" e o clássico "Nossa, como você cresceu! Parece até que tomou fermento no rabo!!!".
Resolvi refletir com carinho sobre a questão, e finalmente decidi (me preparar para) me tornar um homem de verdade, sob todas as normas quais a sociedade exige para que um dado indivíduo seja portador de tal 'título'.

Graças a Deus, e a mim mesmo, estou encaminhado. Estudando na universidade, a almejada engenharia, acho que arranjarei logo um estágio com um certo contato... Um bom homem deve ter uma (igualmente boa) renda própria, trabalhar muito, não deixar de estudar e constituir família, diz a regra.


Isso me fez pensar...
Sob tais padrões, o elemento, o vagabundo de outrora, e atual pai-de-família tem o quase direito de pegar de jeito a fulana do RH na hora do almoço. A recepcionista é também uma ótima opção.
Na contramão, e na constante ausência do marido, a dedicada esposa tem o dever de, ainda que não seja por vingança, sodomizar o leiteiro à tarde enquanto as crianças estão no colégio. Quem sabe no sofá, que em breve será ocupado por elas para uma sedentária emocionante partida de Winning Eleven?


A partir do momento em que se saiba dos riscos iminentes acima, numa atmosfera conjugal inerte, insípida e atérmica, sabe-se, no entanto, que a vivência compartilhada, a conversa, o carinho, a inovação, e uma BOA noite de amor ou sexo (depende de como sua mulher prefere chamar) pelo menos uma vez por semana, são fundamentais para você sair do trivial e melhorar tudo.

A "boa" notícia é, prezados(as): Se o marido adota quaisquer das condutas, seja a desleixada ou a atenciosa para com sua esposa, de uma forma razoável, ele estará dentro dos padrões e será um homem de bem.
A má notícia (ou não) é que, se você for atencioso demais, sua amada ficará extasiada e muito auto-confiante. Ela então, previsivelmente, irá correndo contar às amigas, tentando despertar-lhes a inveja, detalhes sórdidos sobre a última noite de vocês, onde você a levou nas nuvens (Ah, garanhão!), ou ainda, falar sobre aquele anel cheio de diamantes que você deu a ela, dentro de uma rosa-estojo feita de chocolate suíço.
Aí mora o perigo. As mulheres tendem a ser competitivas, vingativas - com lapsos de inveja, e bastante curiosas. É possível que algumas delas, de alguma forma, consigam seu telefone e comecem a fazer propostas às vezes irrecusáveis.


Como agir então? Não é tão difícil...
Tente ser o menos machista possível. Viva para sua esposa sem que ela saiba. Aparente ser indiferente sem ser muito desleixado. Mexa com as idéias dela, deixe-a confusa. Elas adoram isso, inconscientemente, é claro.


Ainda assim, com todo esse pseudo-know-how, eu acho que a palavra 'casamento' não consta em meu vocabulário, talvez por imaturidade ou sei lá o quê.
O que eu sei mesmo é que eu tenho um frenesi pela Mallu Magalhães e também pela Dani Calabresa! (:P) Pior que é sério mesmo, chega ser a ponto de me casar com uma delas caso me fosse proposto, o que, cá pra nós, é impossível!
Uma me conquista pela formação musical, seus gostos e sua suposta inocência. A outra é um poço-sem-fundo de sarcasmo, espirituosidade, e experiência: me fascina! Ambas são bem bonitinhas!

Pena que a "tchubaruba" Magalhães já tá enjoando... e o tal do Camelo que ela namora é um tremendo pela saco sortudo. Veja uma chacota que fizeram... Não assistas a isto quando bêbado, senão correrás o risco de morrer de rir.


Abraços!


Anjo é um apaixonado por 'Bacalhau' de qualidade. Pena que a Dani Calabresa não gosta de trocadilhos. Ai ai...

5 Comentários:

Verlorener disse...

Mais uma vez os velhos padrões da sociedade ressurgem. Ah... como os odeio!

Sou do tipo "regras são feitas para serem quebradas"

Casamento é uma das palavras que não existem no meu diciónario pessoal. Pelo menos, não na forma forma convencional.

Seu know-how está ótimo, Anjo, tu só peca um pouco nas suas táticas de ação. Mas isso aprimora-se com o tempo ; )

Ah... mulheres não são competitivas, mas são ultra vingativas, invejosas e loucas. Cuidado!!!

o/

Fernanda Roman disse...

Hei!!!
Adoreio post...
Seu know-how ´w melhor que o meu.. E olha que sou menina!!!
Mas dicordo do comentario ai em cima e, acho as mulheres ultra competitivas...
Quanto aos padrões da sociedade... Isso não muda, pq mulheres criam filhos machistas mas querem sair as ruas e queimar sutias.. Cada vez mais, confundimos (le-se a maior parte da sociedade) liberdade com libertinagem...
E o resultado disso é essainstituição falida, chamada casamento..
No meu vocabulario essa palavrinha ainda nao existe tb... Mas relaxa, que daqui uns anos, vc vai ver que renomado msmo é o carinha q nao casou...
Quanto ao texto em si.. Adorei...
Pq vc eh cara de pau, escreve melhor q eu mas vai la e diz q escrevo que nem gente grande tb...
;PpP

Anjo disse...

Verlorner,

" Ah... mulheres não são competitivas, mas são ultra vingativas, invejosas e loucas. Cuidado!!! "
EURI! Alto. Mesmo assim, exageradas, cês são uns docinhos e nós (homens, err... e algumas mulheres também...) amamos vocês!!

Não sei de quais táticas estamos falando exatamente, mas, quando a moça não está afim mesmo, poucas delas são capazes de reverter o quadro. Eu nem me preocupo mais com isso, enjoei rs! Mas até deveria... Ô!
Beijos


Fernanda,

O fogo que consome esses sutiãs, coitados, regados de hipocrisia, deveria ser utilizado para outros fins mais eficazes e pesados, como por exemplo metralhar Brasília, ou mais leves(?) como no próprio casamento!

Eu não tenho saco nem jeito pra narrativas. Você tem. E escreve melhor que eu SIM! Por isso eu idolatro tanto seus escritos ;)
Beijos

P.S.
Pessoal da ABIn: eu amo o Lulinha S2. Jamais "passaria o cerol" em Brasília (até porque meu dinheiro e o de todo mundo tá lá, porra!). Aquilo tudo era só uma brincadeira, tá?!
Beijundas.

Luciana Leão disse...

Complicado saber até mesmo o q seria "um homem de verdade", nao?
O jeito é buscar um meio termo entre um homem de verdade, e um pseudo-homem, entre o homem d bem e o vagabundo, entre o casamento e o winning eleven, entre uma atmosfera conjugal inerte, insípida e atérmica e o carinho e a inovação, entre o amor e o sexo, entre o excesso de atençao e a completa falta da msm... e entre a mallu magalhães e a dani calabresa! hahahaha

Minha opnião ajudou, ou só confundiiu mais? rsrsrs

Mas brincadeiras à parte, não se preocupe! Eu acho q vc já está mto bem encaminhado pra ser um homem de bem, seja lá o q isto represente, rsrsrs

Adorei o texto!
Bjao!

Anjo disse...

Ajudou... só confundiu quando vc falou da Mallu e da Calabresa! kkkk

Fico contente em saber que cê gostou.

Beijos

Postar um comentário